Amo você!!!!!!!!!!!!!



Adriana Calcanhotto – Fico Assim Sem Você

Avião sem asa,
fogueira sem brasa,
sou eu assim sem você.
Futebol sem bola,
Piu-piu sem Frajola,
sou eu assim sem você.

Por que é que tem que ser assim
se o meu desejo não tem fim.
Eu te quero a todo instante nem mil auto falantes
vão poder falar por mim.

Amor sem beijinho,
Bochecha sem claudinho,
sou eu assim sem você.
Circo sem palhaço,
namoro sem amasso,
sou eu assim sem você

Tô louca pra te ver chegar,
Tô louca pra te ter nas mãos.
Deitar no teu abraço,
Retomar o pedaço que falta no meu coração.

Eu não existo longe de você
e a solidão é o meu pior castigo.
Eu conto as horas pra poder te ver
mas o relógio tá de mal comigo
Por quê?
Por quê?

Neném sem chupeta,
Romeu sem Julieta,
sou eu assim sem você.
Carro sem estrada,
queijo sem goiabada,
sou eu assim sem você

Por que é que tem que ser assim
se o meu desejo não tem fim.
Eu te quero a todo instante nem mil auto falantes vão
poder
falar por mim

Eu não existo longe de você
e a solidão é o meu pior castigo.
Eu conto as horas pra poder te ver
mas o relógio tá de mal comigo.
Published in: on fevereiro 14, 2008 at 3:39 am  Deixe um comentário  

Como eu quero…


Quero ser
Tua menina
Sentir-te me
Fazer mulher
Beijando meu ventre
Arrepiando-me a pele
Morna de desejos
Em língua que trafega
Feito brasa
Os gemidos invadindo e
Dissolvendo o entendimento
E o gozo mergulhando-nos
Em mistérios.

Poema da minha amiga ” farta” Patrícia Gomes

Published in: on dezembro 17, 2007 at 2:22 am  Comments (1)  

Sal dos dias

Guardo no olho triste
Uma lágrima cheia de sal
Que arde sua beleza cristalina
No descompassado coração de menina

Tentei abraçar o sol no seu pôr
Para, quem sabe, no seu sorriso,
Conseguir findar as mágoas em
Teu abraço quente e alentador

Das tuas palavras guardei
A madrugada fria e acolhedora
E tua voz ecoa de manso aglutinando
O que em meus lábios aflora


Quando a noite chegou madura
Na curta margem do olho
Senti inundar a vias escuras
E, assim, a terra bebeu o pranto,

Que era meu, um choro convulso,
Confuso e tão quase ateu…

Texto: Patrícia Gomes


Imagem:
Desconheço a autoria, infelizmente!

” Roubei ” do blog do Simbi rss


Published in: on dezembro 17, 2007 at 2:17 am  Deixe um comentário  

Adoro esse casalsinho rss

Conheci várias pessoas maravilhosas. Mas existe um casal que eu simplesmente amo de paixão. Eles são uma gracinha, lindos, divertidos, responsáveis.
De um lado está o Simbi, um menino divertidíssimo, lindo, gentil, inteligente. E que também tem seus dias de ” No deseo a nadie para el cierre “, ou seja, ele não quer ninguém por perto rss
Do outro lado, está minha linda Pocahontas, uma menina meiga, talentosa ( escreve muito bem ), apaixonada, farta ( desculpe, mas não resisti rsss ), que gosta de conversar muito ( agente tagarela muito rss ).
Enfim, não tenho palavras para descrever esse casal que gosto muito.
Somente quero deixar registrado que o carinho que tenho, é resultado de todas aquelas palavras doces, do carinho que vocês me receberam, do respeito que vocês tem por mim.
Obrigada de coração por vocês estarem presentes em minha vida.

Bjks e muitas bjks

Published in: on novembro 23, 2007 at 6:02 pm  Comments (2)  

Presente que ganhei

Adoro quando pessoas muito queridas se lembram de mim.

Obrigada Simbi, você é um amor.

Bjks cheias de felicidade




Published in: on novembro 22, 2007 at 7:44 pm  Comments (2)  

Ânsia

pé pesado
no acelerador
pisa
ânsia
relógio
hora
olho, olho
chego
avisto ao longe
você
olhos, boca
eu
desejo
não descolar
mais

Toda vez que leio essa menina, me sinto viva.

Published in: on novembro 21, 2007 at 12:49 pm  Comments (2)  

Somente para Luisa

Published in: on outubro 23, 2007 at 12:09 pm  Deixe um comentário  

MENINAS TRAVESSAS / para Micaella, Capitu, e todas as meninas da comunidade


Veja que poema delicioso ganhei nesta noite quente.

Meninas travessas,

Nobres condessas,

“Putescas”, devassas;

No momento abutre

Dos desejos sórdidos

Ruindo carcaças;

Dos corpos entregues,

Felícias ardentes;

Ferinos demais.

Meninas alegres,

De copos e camas;

Meninas com febre,

Meninas em chamas.

Meninas que assumem,

Se amam, se unem;

E o mundo se dane!

Meninas que riem,

Meninas que choram,

Meninas que falam,

Meninas que calam;

Meninas travessas,

Travessas meninas!

Se esfregam, se pegam,

Se colam.

São essas meninas

Que temos aqui;

São todas meninas

Que falam aqui;

E falam o que pensam,

E são o que falam,

E assim como eu

Se revelam.

Meninas amigas…

Minhas amigas meninas…

Sou como vocês,

Sigo a minha verdade;

Sou travessa,

Devassa,

Mostro a realidade;

E não há nada que mude

Essa vida,

Um pouco mais vivida… rs…

Mas que tem,

Com a vida

Das minha meninas,

Total paridade.

Vida longa

A essa comunidade

Muito bem resolvida!


Cacau Rodrigues

Published in: on outubro 11, 2007 at 3:06 am  Comments (2)  

Capitu

quero assim morrer

meus venenos

meus poemas tristes

ou como queiram chamar

assim morrer

para a cada dia nascer

na palavra deixada cá

Imagem e texto retirados do Flog da minha amiga linda Karina

Published in: on outubro 1, 2007 at 5:15 am  Comments (2)