Emoções In Natura

Minha linda amiga Patrícia Gomes está lançando seu primeiro E-Book intitulado:
Emoções In Natura. É um E-Book com 60 poesias lindíssimas.
Mais informações: patuska@gmail.com
 Eu já pedi o meu e você?
Published in: on fevereiro 27, 2008 at 5:05 pm  Comments (2)  
Tags: , , ,

Eu tenho rsss

b00005y1ct01pt02lzzzzzzz.jpg

Amo de paixão

Published in: on fevereiro 27, 2008 at 3:49 am  Deixe um comentário  
Tags:

Call me

Imagem “roubada” do blog da minha linda Pocahontas
Published in: on fevereiro 27, 2008 at 1:13 am  Comments (1)  
Tags: ,

Panni Malek.

Adorei

Panni Malek.

Published in: on fevereiro 26, 2008 at 3:22 am  Deixe um comentário  

Amo você!!!!!!!!!!!!!



Adriana Calcanhotto – Fico Assim Sem Você

Avião sem asa,
fogueira sem brasa,
sou eu assim sem você.
Futebol sem bola,
Piu-piu sem Frajola,
sou eu assim sem você.

Por que é que tem que ser assim
se o meu desejo não tem fim.
Eu te quero a todo instante nem mil auto falantes
vão poder falar por mim.

Amor sem beijinho,
Bochecha sem claudinho,
sou eu assim sem você.
Circo sem palhaço,
namoro sem amasso,
sou eu assim sem você

Tô louca pra te ver chegar,
Tô louca pra te ter nas mãos.
Deitar no teu abraço,
Retomar o pedaço que falta no meu coração.

Eu não existo longe de você
e a solidão é o meu pior castigo.
Eu conto as horas pra poder te ver
mas o relógio tá de mal comigo
Por quê?
Por quê?

Neném sem chupeta,
Romeu sem Julieta,
sou eu assim sem você.
Carro sem estrada,
queijo sem goiabada,
sou eu assim sem você

Por que é que tem que ser assim
se o meu desejo não tem fim.
Eu te quero a todo instante nem mil auto falantes vão
poder
falar por mim

Eu não existo longe de você
e a solidão é o meu pior castigo.
Eu conto as horas pra poder te ver
mas o relógio tá de mal comigo.
Published in: on fevereiro 14, 2008 at 3:39 am  Deixe um comentário  

Voloshina Anna

Adorei as fotografias dela.

Link

E a fotógrafa também é deliciosa rss

Published in: on fevereiro 14, 2008 at 3:26 am  Deixe um comentário  

Tecelã

Horas a fio passo
Em tecidos nem tão maleáveis
A cardar e fiar…
Calejo os dedos que torcem e
Tentam agulhar os sentimentos claros
Calmos em que tento me [des]emaranhar
Mas a roca roda num desatino hipnótico
E entre um grito surdo e um olhar súplice
Muitas vezes sinto o sorriso
Nascer úmido e ir, aos poucos
Se estampando forte
Numa figura escarlate.
Finalmente consigo parir o fio e
Desde o primeiro instante
Com afinco busco alinhavá-lo
E vou entretecendo palavras que
Já foram usadas, como num patchwork antigo
Remonto, nesse meu coser sem fim,
Novos [?] mosaicos de mim…

Poesia da minha linda Patrícia Gomes

Imagem: Imagem: Fernando Figueredo

Published in: on fevereiro 14, 2008 at 3:16 am  Deixe um comentário  

A gente se completa

De uma forma ou de outra, a gente se completa rsss.

Desconheço o autor da imagem

Published in: on fevereiro 14, 2008 at 3:04 am  Deixe um comentário